20 mil pessoas esperadas na passagem do ano em Viseu

12.12.2017 |

Vinte mil pessoas são esperadas em Viseu para as comemorações da passagem de ano, que servirão para assinalar a despedida do ano oficial para visitar o concelho e a chegada do ano em que será Cidade Europeia do Folclore.
“Fechamos o ano oficial para visitar Viseu e abrimos o ano em que Viseu se assume como Cidade Europeia do Folclore. Será um ano em que Viseu, do ponto de vista europeu, liderará todos os aspetos ligados ao folclore e às tradições”, afirmou o presidente da autarquia, Almeida Henriques, durante a apresentação das comemorações.
O vereador da Cultura, Jorge Sobrado, explicou que o folclore foi o mote eleito para a passagem de ano (que tem um orçamento de 50 mil euros), dando assim início a um projeto do município para revitalização desta expressão artística.
“Não teremos o folclore apenas no seu estado puro. Haverá a participação de grupos etnográficos e de folclore, mas teremos também música folk, pop e eletrónica, com o mote do folclore enquanto grande marca cultural da região”, justificou.
Segundo Jorge Sobrado, foi convidada a OqueStrada, uma “banda ícone da reinterpretação das raízes da música tradicional portuguesa, do folclore e do fado, uma espécie de embaixadores da cultura autêntica da música portuguesa com uma roupagem de inovação, animação e um conceito de festa”.
A noite será também animada por bandas de Viseu, como Tranglomango, que se filia “na corrente do folk português”, convidando para palco também grupos folclóricos da região e a rapper Kika G. Em palco, estará também Moullinex, que “fará um espetáculo de música eletrónica que se prolonga pela noite fora”, acrescentou.
Este ano, as comemorações mudam-se do centro histórico de Viseu para o Campo de Viriato (recinto da Feira de S. Mateus), devido à crescente adesão de pessoas.
Jorge Sobrado prometeu “o melhor espetáculo de fogo-de-artifício de Viseu”, numa noite que contará com a colaboração de operadores da cidade, seja na colocação de tasquinhas no Campo de Viriato, seja mantendo os bares abertos pela noite fora.