Câmara de Tondela aprova voto de pesar pelo incêndio de 15 de outubro

27.10.2017 |

Foi aprovado, esta quinta-feira, por unanimidade, na primeira reunião da Câmara Municipal de Tondela, após a instalação deste órgão, um voto de pesar pela calamidade ocorrida a 15 e 16 de outubro.

Numa nota enviada à comunicação social, pode ler-se que “o concelho de Tondela foi atingido por uma das maiores calamidades de que há memória. Em poucas horas, quase duzentos quilómetros quadrados foram varridos por um fogo, alimentado por três frentes, duas das quais provenientes de concelhos vizinhos e a terceira surgindo ao início da noite, por razões não clarificadas”.

Para o autarca local, “a perda mais irreparável, fica associada a três vidas humanas, ainda que uma tenha surgido consequente a ataque cardíaco, perante o cenário de pânico vivido”.

Várias empresas, indústrias, explorações agrícolas, vinícolas, apícolas, armazéns, equipamentos agrícolas, vários aviários, unidades de produção de caprinos, ovinos e bovinos, oficinas de reparação e stands de carros (430 destruídos) são a marca deixada pelo incêndio.

“A par desta destruição, mais de 150 primeiras habitações atingidas, 20.000 hectares de floresta com a destruição de todo o potencial ecológico, patrimonial e ambiental, a que se associam os danos indiretos que irão ter repercussão nas linhas de água e na estabilização de taludes, bem como na segurança das vias de circulação, onde se impõe avultados investimentos”, adianta a nota.

Por estas razões, o presidente do Município apresentou à Câmara Municipal um voto de pesar “pelas vidas perdidas e pela calamidade verificada”.

Por outro lado, ficou também expresso “o reconhecimento a todas as forças de proteção civil: aos bombeiros, aos serviços distritais da autoridade nacional de proteção civil, GNR, Exército, Cruz Vermelha e aos funcionários do município que, sem olharem a horas, estiveram presentes no apoio às nossas populações e nas ações imediatas para salvaguardar a saúde pública, executando operações para enterrar milhares de frangos, quase meio milhar de ovinos e tantas outras espécies”.

Paralelamente, José António de Jesus manifesta “a enorme solidariedade em torno do projeto REABILITAR TONDELA”.

“A generosidade de tantas empresas e pessoas anónimas, o sentimento de interajuda, o movimento Ajudar Tondela, são a maior certeza de que este concelho é solidário, e as pessoas tem um coração de infinita generosidade”, sublinhou o autarca.

A prioridade agora é “apoiar a reconstrução das habitações que sejam para habitação própria e apoiar as empresas e facilitar a apresentação dos pedidos de apoio junto dos organismos da administração pública”.