Câmara de Viseu celebrou 22 contratos para revitalizar folclore

21.06.2018 |

A Câmara de Viseu celebrou hoje os primeiros 22 contratos da linha Revitalizar, que se destina à valorização, revitalização, rejuvenescimento, qualificação e promoção do folclore e de manifestações culturais tradicionais de raiz popular.

Durante a cerimónia, o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, explicou que esta linha – uma das quatro do programa municipal Viseu Cultura – conta com 146 mil euros de apoio financeiro, mais 36.500 euros de apoio não financeiro.

“Logo que lançámos o concurso, a linha tinha 100 mil euros”, explicou o autarca, acrescentando que cedo se apercebeu de que a Revitalizar teria “muita dinâmica”, porque foram apresentados 50 projetos.

Como a verba destinada a uma outra linha do programa Viseu Cultura não foi totalmente utilizada, a Revitalizar acabou por receber mais 46 mil euros, contou.

São elegíveis para a linha Revitalizar ações de capacitação técnica, investigação artística, formação, equipamento e comunicação, nas modalidades de apoio anual ou bienal. Programas educativos para o folclore são reconhecidos como projetos-âncora.

“Fazemo-lo não por moda, nem por este ser o ano em que Viseu é a capital do folclore”, frisou Almeida Henriques, lembrando que o Viseu Cultura é um programa para quatro anos.

O autarca disse que gostaria que o folclore fizesse um percurso que permitisse atingir o mesmo patamar que o fado, que “hoje é apreciado por toda a gente” e “transversal às gerações”.

De 25 a 29 de julho, a cidade de Viseu vai receber o festival EUROPEADE, que é considerado o maior evento europeu de etnografia e folclore.

Segundo o autarca, são esperados 5.200 convidados estrangeiros, de 30 países, participando também 17 grupos do concelho.

“Sete mil pessoas vão andar com os seus trajes a passear na nossa cidade”, frisou.

Foto: Jornal Via Rápida