Pepa após a manutenção: “O futebol é fértil em surpresas e nós fizemos pela vida”

21.05.2017 |

 

O Tondela assegurou este domingo a permanência no escalão maior do futebol português ‘in extremis’, depois de vencer o Braga por 2-0 e beneficiar da derrota do Arouca por 4-2 com o Estoril-Praia, na última e 34.ª jornada.

Para Pepa, o treinador do Tondela, este foi o jogo da sua vida.

Ainda assim, Pepa afirmou que “o Tondela ficou na I liga, é a segunda vez que fica e que seja por muitos anos. Há que festejar muito, mas dentro de dois dias, na minha opinião, com ou sem Pepa, o meu conselho é que a direção comece já a arregaçar as mangas e a trabalhar na próxima época, para não acontecerem situações como a do ano passado e este ano. É um conselho que dou, dá muitos pontos fazer um bom planeamento. O clube merece e tem tudo para ficar na I Liga muitos anos.”

Já Cláudio Ramos, o guarda-redes do Tondela, disse, no final no jogo, em conferência de imprensa, que a equipa nunca deixou de acreditar que iria assegurar a manutenção. “O Tondela é mesmo assim, foi até à última, foi para subir, o ano passado para a manutenção e este ano novamente. Acho que foi a força do acreditar, dos jogadores, dos treinadores e dos nossos adeptos e acho que foi isso que tornou isto possível, o acreditar até ao fim e nas nossas capacidades, e penso que foi por isso que esta festa foi possível”, sublinhou o guarda-redes.

Por seu lado, Abel Ferreira, o treinador do Sporting de Braga, considerou que o futebol é eficácia e aí o CDTondela foi mais eficaz, “numa atitude competitiva tremenda”.

Com o Tondela a segurar a vitória por 2-0 e com o Arouca a perder por 4-2, depois do apito do árbitro a festa passou rapidamente das bancadas para o relvado, com os adeptos a não conterem a alegria pela manutenção e a invadirem o campo.