Pepa quer regressar às vitórias e espera “reação rápida” frente ao Rio Ave

31.01.2019 |

O treinador do Tondela defendeu hoje que a seguir a “um resultado mau” tem de haver “reação rápida” e é isso que pretende frente ao Rio Ave, num jogo da 20.ª jornada da I Liga de futebol.

“A seguir a um resultado mau, é preciso uma reação rápida. Nada melhor do que um jogo passado pouco tempo, já vamos hoje para estágio e amanhã [sexta-feira] temos ali um bom desafio, um campo grande, uma equipa boa e vamos ver como é que vão estar as condições do tempo”, adiantou Pepa.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo frente ao Rio Ave, agendado para as 20:30 desta sexta-feira, em Vila do Conde, o técnico ‘auriverde’ disse que “acima de tudo é estratégia” e “muita competência” que quer ver em campo.

“Sabemos como é que o Rio Ave joga, temos de ir ao detalhe, há muita coisa que pode acontecer, até ao dia do jogo, hoje é um dia com muita movimentação em termos de mercado [de transferências], não só de entradas, como de saídas e isso pode acontecer em vários clubes”, lembrou.

Naquele sentido, Pepa elogiou as últimas aquisições do adversário, Ruben Semedo e Filipe Augusto, “dois jogadores com uma qualidade, muito acima da média”, mas, ainda assim, o técnico do Tondela lembrou que “acima de tudo são onze jogadores dentro do campo”.

Sobre possíveis movimentações no clube beirão e depois de anunciada a entrada do médio centro João Pedro, que, no entender do treinador, “vem acrescentar qualidade” ao plantel, pois “é um miúdo muito inteligente”, Pepa disse esperar que não haja mais saídas no Tondela, depois do médio Hélder Tavares.

“Para mim, o melhor reforço, sinceramente, é não sair ninguém daquele balneário. A partir daí é tranquilo e vamos para a guerra até ao fim e com tudo. É não sair ninguém e amanhã [sexta-feira] acordar de manhã e dizer: é com estes até ao fim, é com estes para todo o lado, é com estes que vamos morrer dentro do campo”, desejou.

Para o desafio frente ao Rio Ave, Pepa advertiu que “é preciso mais objetividade e mais profundidade” o que disse ser capaz de fazer com “muita naturalidade” e, por isso, para esta sexta-feira, “é jogar para a frente, procurar a baliza adversária e ser uma equipa pró-ativa” em Vila do Conde.

“É sermos iguais a nós próprios. A receita é simples: competentes, concentrados, tirarmos proveito também das dimensões do campo e quando digo isto não é estar a recuar, por recuar, é sermos muito inteligentes no processo defensivo e depois sermos fortes com bola”, assumiu.

Sobre a arbitragem, depois de o clube ter emitido um comunicado na quarta-feira a queixar-se “dos erros cometidos nos últimos quatro jogos”, Pepa não quis comentar, apesar de dizer que tem “esperança que haja humildade para reconhecer algumas coisas e querer melhorar, porque o erro faz parte de tudo, em todas as profissões”.

“Quero focar-me no que depende de nós, ou seja, no treino, no dia a dia, na estratégia, no grupo de trabalho é isso que me interessa e que me compete”, rematou.

O Tondela, 13.º classificado, com 19 pontos, e o Rio Ave, nono, com 24, defrontam-se amanhã, dia 1 de fevereiro, no Estádio do Rio Ave, em Vila do Conde, a partir das 20:30, no jogo de abertura da 20.ª jornada da I Liga.