Peregrinos chegam a Fátima depois de pedalarem 3 mil quilómetros

12.05.2017 |

Carlos Vieira, Miguel Vilar e António Figueiredo chegaram ao início da tarde de ontem a Fátima “cansados, mas felizes”, depois de terem pedalado os cerca de três mil quilómetros que separam o Vaticano do santuário de Fátima.

O médico ortopedista António Figueiredo, de Tondela, conheceu Carlos Vieira em setembro do ano passado e, quando soube da peregrinação que ele tencionava fazer, ofereceu-se para o acompanhar.

O antigo automobilista Miguel Vilar, de 60 anos, contou que aceitou fazer esta aventura no âmbito de um desafio que lhe foi lançado pela Liberty Seguros, que apoiou o percurso.

Os três ciclistas partiram no dia 21 de abril e, quando já tinham cumprido cinco etapas, Carlos Vieira regressou ao Vaticano – mas de comboio – para ser recebido por Jorge Bergoglio, que visita Fátima na sexta-feira e no sábado.

O bombeiro ciclista, de 65 anos, contou que pediu ao líder da Igreja Católica para “rezar pelas pessoas que sofrem de doenças e com as guerras”, lhe explicou que ia “pedalar pela paz com dois companheiros” e lhe disse que “os portugueses estavam muito orgulhosos e desejosos de o receberem em Fátima na sua peregrinação”.

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, quis mostrar aos três ciclistas a solidariedade do município e deslocou-se a Fátima, integrado num grupo que incluía outros autarcas, representantes do movimento associativo e jornalistas locais.

Francisco está em Fátima esta sexta feita, onde celebra o centenário das “aparições”, hoje e amanhã, tornando-se o quarto papa a visitar o maior templo mariano do país. Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010) foram os outros papas que estiveram em Fátima.

O líder da Igreja Católica preside à cerimónia de canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto, no sábado. Tem ainda encontros agendados com o Presidente da República e com o primeiro-ministro, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, respetivamente.