Praga e segurança obrigam a abate de duas palmeiras no Jardim de Santa Cristina, em Viseu

04.01.2018 |

De acordo com uma nota de imprensa da Câmara de Viseu, “tendo sido detetada a presença da praga do escaravelho da palmeira (ou escaravelho vermelho), originária de zonas tropicais da Ásia e Oceânia, nas palmeiras do Jardim de Santa Cristina em 2015, procedeu-se à sua poda terapêutica por uma empresa especializada, seguida de tratamentos mensais com Palm Control Plus, produto biológico”.

Inicialmente, segundo a autarquia, as palmeiras reagiram bem ao tratamento, no entanto no final do verão de 2016, constatou-se que duas das três palmeiras estavam a regredir, pelo que se solicitou a colaboração da Escola Superior Agrária de Viseu no âmbito do protocolo de colaboração “Inventário Arbóreo e Sistema de Gestão das Árvores do Município de Viseu”, para avaliar e propor medidas de conservação das palmeiras.

Atendendo ao risco de queda das duas palmeiras afetadas e de acordo com as recomendações da Escola Superior Agrária de Viseu, o Município de Viseu irá proceder ao abate das mesmas, como medida de salvaguarda da segurança pública.