Presidente da República vai ser operado a hérnia e cancela agenda até 1 de janeiro

28.12.2017 |

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, cancelou a agenda prevista para hoje e até dia 01 de janeiro para ser operado a uma hérnia umbilical, anunciou a Presidência em comunicado.
“Esta operação estava há muito prevista para o início de janeiro, mas os médicos assistentes decidiram antecipá-la, por ter encarcerado”, lê-se num comunicado colocado no “site” da Presidência da República.
Marcelo Rebelo de Sousa “foi esta tarde internado no Hospital Curry Cabral [em Lisboa] para ser operado a uma hérnia umbilical” que está estrangulada ou encarcerada, em termos médicos.
De acordo com o comunicado, o Presidente “cancelou toda a agenda de hoje, bem como a dos próximos dias, incluindo as deslocações previstas para 31 de dezembro e 01 de janeiro”, às regiões afetadas pelos incêndios de outubro.
Ainda hoje será emitido um boletim clínico sobre o estado de saúde de Marcelo Rebelo de Sousa, de acordo com a Presidência. Na agenda de hoje, Marcelo Rebelo de Sousa tinha prevista uma ronda de audiências com representantes dos juízes e dos magistrados do Ministério Público para discutir o pacto de justiça e os estatutos destas duas classes e uma cerimónia de entrega de insígnias a Carlos Ramos, que salvou várias pessoas no acidente ferroviário de Alcafache, em 1985.
Em 01 de janeiro, é tradicional o Presidente dirigir ao país uma mensagem de Ano Novo, que este ano deveria ser feita a partir de Vouzela, um dos concelhos afetados pelos incêndios de outubro, região que ia visitar nesses dias.
Em 31 de dezembro, o Presidente tinha planeado visitar os concelhos de Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra, e no dia 01 de janeiro de 2018 iria a Arganil, também no distrito de Coimbra, Santa Comba Dão e Vouzela, ambos no distrito de Viseu, de onde iria fazer, em direto, a mensagem de Ano Novo.
Marcelo Rebelo de Sousa passou o dia de Natal em Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra, concelhos afetados pelos incêndios de junho.