PSP de Viseu registou menos crimes em 2018

10.01.2019 |

O comandante da PSP de Viseu divulgou ontem o balanço de 2018 nas áreas urbanas de Viseu e Lamego, assinalado com uma diminuição de criminalidade e com mais acidentes, mas com menos mortos.

“Durante o ano de 2018, a PSP de Viseu manteve-se em sintonia com as tendências nacionais: registou 1.985 crimes, o que representa uma redução de 11,2%, menos 250 crimes na criminalidade geral em relação a 2017”, anunciou Vítor Rodrigues.

Na cerimónia do 142.º aniversário do comando distrital de Viseu, que tem à sua responsabilidade as áreas urbanas de Viseu e Lamego, o comandante aproveitou para fazer um balanço da atividade policial ao longo do ano de 2018.

E, no que diz respeito à “criminalidade violenta e grave, esta manteve-se estável em números reduzidos, registando o mesmo número de crimes do que em 2017, apenas 57 crimes, sendo de realçar que, neste tipo de crimes, o que mais contribuiu para a sua diminuição global foi o de roubo na via pública, exceto o roubo por esticão, com, pelo menos, 11 ocorrências”.

“Inversamente, o crime para o seu aumento global foi o roubo em residência, com mais quatro ocorrências, uma vez que em 2017 não tivemos qualquer tipo desta ocorrência”, referiu o comandante.

No que diz respeito ao número de detenções, a PSP registou um “decréscimo de 64 detidos”.

“Tal deve-se quase exclusivamente à diminuição verificada nos crimes de condução sob o efeito do álcool, menos 34 detidos, e nos crimes de tráfico de estupefacientes, com menos 17 detenções”.

“Cremos que esta situação se deve a uma maior consciencialização das pessoas sobre a gravidade deste tipo de conduta e ao incremento das ações que temos levado a efeito e que têm levado a um maior cuidado dos automobilistas, o que nos apraz registar”, congratulou-se Vítor Rodrigues.

Sobre os crimes de tráfico de estupefacientes, o comandante lembrou as ações levadas a cabo em anos anteriores em “dois bairros da cidade, Bairro da Balsa e de Paradinha, conotados com o tráfico de estupefacientes”, com “resultados muito satisfatórios e que veio a ter reflexos na redução de crime de detenções” no ano transato.

Vítor Rodrigues lembrou que no Bairro da Balsa foram constituídos 27 arguidos que culminaram, em 2016, com 27 condenados, o que “teve como principal resultado o facto de, até hoje, não voltar a haver notícia daquele tipo de crime naquela área”, tal como “no Bairro de Paradinha, onde foram constituídos 54 arguidos com a condenação de 46, em 2016”.

“No entanto, não baixámos os braços a este tipo de criminalidade, uma vez que aumentámos em sete o número de detenções na rubrica ‘outros crimes respeitantes a estupefacientes’. Cremos que, nesta matéria, a cidade de Viseu também se encontra perfeitamente controlada”, considerou.

Noutras áreas de intervenção da Polícia de Segurança Pública, o comando de Viseu realizou 1.275 operações, sendo 597 rodoviárias e 678 noutras áreas, como fiscalização de estabelecimentos de diversão noturna, segurança privada, brigadas de proteção do ambiente, núcleo de armas e explosivos e operações conjuntas com outras entidades”.

“Na área da fiscalidade rodoviária, foram fiscalizados diretamente 23.793 condutores e controladas por radar 62.218 viaturas e, no que diz respeito aos acidentes, registámos com preocupação um aumento de 68 acidentes, passando de 1.067 para 1.135. No entanto, é com alguma satisfação que registámos menos mortos e menos feridos graves”, anunciou Vítor Rodrigues.

Foto: cmjornal.pt