10 mortos nas estradas durante a Operação Todos os Santos da GNR

04.11.2019 |

Durante a Operação Todos os Santos 2019, que decorreu nas estradas portuguesas entre quinta-feira e domingo, a GNR registou 1.084 acidentes rodoviários que provocaram 10 mortos, 24 feridos graves e 357 feridos ligeiros.

A GNR deteve ainda 124 condutores, a maioria por excesso de álcool, e registou 3.693 contraordenações durante os quatro dias da Operação Todos os Santos, indicou hoje a corporação.

Num comunicado de balanço da Operação Todos os Santos 2019, a Guarda Nacional Republicana precisa que 82 condutores foram detidos por excesso de álcool e 28 por falta de habilitação legal.

Durante os quatro dias da operação, os militares da GNR fiscalizaram 12.886 condutores e detetaram 3.693 contraordenações, 808 das quais por excesso de velocidade, 175 por falta de inspeção periódica obrigatória, 196 por condução com uma taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei e 107 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização.

A GNR registou também 109 contraordenações por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e sistema de retenção para crianças e 83 por uso do telemóvel dureante a condução.

Esta força de segurança intensificou, entre quinta-feira e domingo, o patrulhamento rodoviário com vista a regularizar o trânsito e a garantir o apoio e segurança de todos os utentes das vias.

Para tal, estiveram mobilizados militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, que realizaram ações preventivas com o objetivo de reduzir a sinistralidade rodoviária, tendo dado “especial atenção aos comportamentos” dos condutores que colocaram em causa a sua segurança e a de terceiros.