35 novas ilhas ecológicas instaladas em Seia e São Romão

09.07.2019 |

A capacidade de Recolha Seletiva (reciclagem) no concelho de Seia está a ser substancialmente ampliada. Até ao final de 2020, a rede passará dos atuais 141 para 268 ecopontos, através da colocação de 92 novos ecopontos de superfície e a implementação de 35 ilhas ecológicas, com contentores subterrâneos de resíduos valorizáveis e indiferenciados.

A instalação das 35 novas ilhas ecológicas iniciaram-se na semana passada e os trabalhos decorrerão nos próximos meses. De acordo com uma nota do Município, “a sua localização abrange as zonas de maior densidade populacional e, em alguns casos, está prevista já de acordo com projetos de obras de requalificação urbana a ocorrerem no futuro”.

 Entre as novas “ilhas ecológicas” instaladas em Seia e São Romão, 10 delas correspondem a um projeto piloto de PAYT (pay-as-you-throw). Trata-se de “um sistema de taxação mais justo que pretende premiar os cidadãos que mais reciclam, pelo que serão otimizadas com tecnologia de controlo de acesso para utilizadores”.

 A par deste aumento de ecopontos, o Município de Seia tem desenvolvido ações de educação ambiental para a sensibilização e promoção da reciclagem junto da população, em especial nas escolas. Após a instalação dos novos equipamentos, juntamente com a Associação de Município da Região Planalto Beirão (AMRPB), serão promovidas novas ações porta a porta junto das famílias.

 Esta aposta do Município de Seia pretende “potenciar a capacidade de deposição de resíduos, requalificar espaços urbanos, melhorar a ocupação da via pública, reduzir os custos ao nível da recolha de resíduos e da manutenção dos equipamentos, com o objetivo de incrementar a taxa de reciclagem”.

A intervenção surge na sequência de candidatura apresentada pelo Município de Seia e a AMRPB ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), tendo um cofinanciamento de 85%.