Campeonato de Portugal de Montanha JC Group 2021: Caramulo Racing Team participa na Rampa da Arrábida, dias 24 e 25 de abril

19.04.2021 |

O Caramulo Racing Team está focado para dar início ao Campeonato de Portugal de Montanha na Rampa da Arrábida, em Setúbal, nos próximos dias 24 e 25 de abril.

Depois de um campeonato em 2020, em que apenas se realizaram três das oito provas do calendário inicial, e de o Caramulo Racing Team ter decidido não ir para além da participação na primeira, a esperança, para a organização, é de que em 2021, e apesar ainda dos tempos difíceis que se vivem, a equipa possa cumprir o calendário na integra, entretanto, já encurtado para sete provas com o cancelamento da Rampa Porca de Murça, e somar a isso bons resultados.

Para esta nova época, repetem-se os dois pilotos caramulanos que nos últimos anos têm sido presença neste campeonato.

Ricardo Loureiro e Fernando Salgueiro mantêm-se também fiéis aos seus Ford Escort MKII.

Ricardo Loureiro, campeão em 2019, e que em 2020 acabou por não poder defender esse título, espera que nesta nova época, possa voltar a intrometer-se nos lugares cimeiros.

“Depois da conquista do título em 2019, foi obviamente frustrante não o poder defender, e até tirar partido desse estatuto em 2020, não só para mim, mas também para a visibilidade que me ia permitir oferecer aos meus patrocinadores e todos a aqueles que ao longo destes anos me têm apoiado, mas isso já é passado, e o foco é agora em 2021, e na primeira prova já na Arrábida.” – refere o piloto.

Fernando Salgueiro lamenta igualmente a interrupção o ano passado.

 “O ano de 2020 perspetivava-se como podendo ser um ano em que os resultados iriam aparecer, a primeira prova deu esse sinal. O carro estava excelente, tínhamos trabalhado afincadamente na sua preparação, mas infelizmente tivemos de parar, e ficou-nos o amargo de boca.” – diz o piloto.

Para 2021, Fernando Salgueiro, mantém as expetativas: “Para este ano, mantemos os objetivos, o trabalho está feito, apesar da paragem ter sido muito longa, foi mais de um ano, mas vamos também aguardar que aquela estrelinha da sorte este ano me queira acompanhar, e o lugar mais alto do pódio continua a ser a meta. A primeira prova vai dizer-nos em que ponto estamos e como está o meu ritmo.” – conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.