Sátão: Câmara atribui mais de 153 mil euros de apoio a empresas

01.06.2021 |

A Câmara de Sátão concluiu hoje a distribuição de mais de 153 mil euros de apoio a pequenas e médias empresas do concelho, para minimizar o impacto da pandemia de Covid-19, disse à agência Lusa o presidente.

“A falta de rendimento no período de confinamento provocou bastante dificuldade em algumas empresas se aguentarem e ainda têm dificuldades, porque a retoma demora algum tempo e, ao todo, atribuímos 153.250 euros”, afirmou Paulo Santos.

O presidente do município explicou que “foram impostos limites” e as empresas tiveram de se inscrever neste programa municipal de apoio ao longo do mês de março, para que a câmara analisasse os processos em abril e pudesse distribuir os cheques em maio.

“Demos hoje os últimos. Fizemos questão de entregar os cheques em mão para auscultar as empresas e percebi que não houve o problema de empresas fecharem e constatei que uma boa parte são empresas familiares e, como tal, os proprietários são também trabalhadores e isso minimiza os custos, mas mantém a dificuldade”, explicou.

Estes apoios municipais foram direcionados, essencialmente, aos estabelecimentos que a legislação obrigou a encerrar, clarificou o presidente que disse que os que reduziram a atividade também entraram no programa.

“Sem sabermos quantos empresários iriam aderir ao programa, pensamos que seriam alguns 80 mil a 90 mil [euros], mas não, quase duplicou, passou dos 153 mil euros, mas não nos arrependemos. A situação financeira também nos permitiu fazê-los sem causar mazelas orçamentais”, destacou.

A atribuição de subsídios foi feita com base em critérios e, a título de exemplo, Paulo Santos disse que os cafés fechados na totalidade tiveram direito a um apoio de mil euros e os que mantiveram alguma atividade secundária tiveram uma redução e receberam 750 euros.

O presidente da Câmara Municipal de Sátão referiu ainda que, no âmbito do apoio às pessoas e empresas, foram decididas a “diminuição de taxas de água, de saneamento e das poucas rendas sociais” que o município possui.

Neste sentido, o presidente disse que a autarquia tem contabilizada uma “diminuição de receita na ordem dos 25 mil euros”, tendo em conta a redução destas taxas aos habitantes do concelho.

Ao todo, acrescentou, a Câmara de Sátão atribuiu apoios a 183 pequenas e médias empresas (PME) do concelho e, ao longo da pandemia, a autarquia “foi sempre apoiando e ajudando, tanto na distribuição de cabazes com bens de primeira necessidade”.

O apoio também passou pelas “pessoas confinadas e sem retaguarda familiar” e na “oferta de material de proteção contra a Covid-19 aos comerciantes, IPSS [Instituições Particulares de Solidariedade Social] e aos bombeiros”.

“Na próxima semana vai levar-se a cabo uma testagem massiva à população e decorre a vacinação que conta com o apoio da câmara, tanto na disponibilização dos recursos humanos, como de transporte”, salientou.

“Contrariamente ao que muitos dizem, não houve nenhuma intenção de retirar dividendos políticos neste programa e, por isso, devo dizer que foi uma proposta aprovada por unanimidade”, afirmou.

Além do presidente, o executivo municipal de Sátão é constituído por mais três eleitos pelo PSD e por três vereadores eleitos pelo grupo de cidadãos “Todos Pelo Sátão”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.