Covid-19: Enfermeiros denunciam más condições de trabalho no Centro Hospitalar Tondela Viseu

29.01.2021 |

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) alertou hoje para a degradação das condições de trabalho no Centro Hospitalar Tondela Viseu (CHTV), que tem uma centena de enfermeiros afastados devido à Covid-19.

“Temos cerca de cem enfermeiros ausentes ou porque estão infetados ou porque estão em isolamento profilático. Só na cardiologia são 12”, disse o dirigente sindical Alfredo Gomes.

Segundo Alfredo Gomes, tal como acontece noutros hospitais, ao propor “contratos de quatro meses que não dão garantia de estabilidade”, o CHTV não consegue atrair enfermeiros.

“Não há enfermeiros no mercado para contratar e os milhares que emigraram durante estes anos todos são contactados e não aceitam. Não vão deixar um contrato com alguma segurança num país estrangeiro para virem para aqui trabalhar durante uns meses e correr o risco de depois ficar desempregados”, considerou.

O dirigente sindical criticou o Governo por “não resolver os problemas dos enfermeiros que já vêm de trás” e que agora se juntam aos criados pela pandemia de Covid-19.

“Há cada vez mais problemas e não é com este tipo de atuação que se criam as condições necessárias para os profissionais de saúde, que estão exaustos e cansados de fazerem o seu serviço”, frisou, aludindo, por exemplo, ao não descongelamento dos progressões e aos contratos precários.

No entender do SEP, a melhor forma de reconhecer o trabalho que os enfermeiros têm feito “é pela via da avaliação de desempenho, atribuindo a classificação de relevante a todos os profissionais de saúde e, assim, reconhecendo todos de forma igual, sem discriminação”.

“Ficava mais barato ao Governo e era mais justo do que os prémios Covid”, referiu.

Foto: cmjornal.pt

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.