Covid-19: Portugueses podem regressar às Termas

04.05.2021 |

Os muitos milhares de portugueses que frequentam os estabelecimentos termais já podem regressar, com toda a segurança, às suas termas de eleição.

A Resolução do Conselho de Ministros que declara a situação de calamidade, no âmbito da pandemia da Covid-19, permite a reabertura das estâncias termais, o que não foi possível no anterior estado de emergência.
As datas de reabertura das várias estâncias termais são anunciadas nas redes sociais da Associação das Termas de Portugal e das Termas Centro.
Recorde-se que o Orçamento de Estado para 2021 contemplou a comparticipação do Estado nos tratamentos termais. Os médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) podem prescrever estes tratamentos a quem deles necessita.
Esta comparticipação dos tratamentos termais por parte do SNS, mediante prescrição médica, regressou em 2019, depois de ter sido suspensa em 2011.
A rede Termas Centro, cujo promotor líder é a Associação das Termas de Portugal – Delegação Centro – é um projeto cofinanciado pelos programas operacionais Centro 2020, Portugal 2020 e pela União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no âmbito da Estratégia de Eficiência Coletiva PROVERE (Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos).
Um total de 20 estâncias termais da região Centro integram o consórcio, representando 60 por cento do mercado nacional.

São elas: Termas de Alcafache, Termas de Almeida – Fonte Santa, Termas de Águas – Penamacor, Termas do Bicanho, Caldas da Felgueira, Caldas da Rainha, Termas do Carvalhal, Termas da Curia, Termas do Cró, Termas da Ladeira de Envendos, Termas de Longroiva, Termas de Luso, Termas de Manteigas, Termas de Monfortinho, Termas da Piedade, Termas de Sangemil, Termas de São Pedro do Sul, Termas de Unhais da Serra, Termas de Vale da Mó e Termas do Vimeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.