Diabetes em Movimento decorre em Tondela até junho de 2020

04.12.2019 |

O programa Diabetes em Movimento encontra-se em curso, no concelho de Tondela, até ao mês de junho de 2020. Este programa comunitário de exercício físico para pessoas com diabetes de tipo 2 arrancou a 02 de outubro.

Trata-se de mais um projeto, inserido na estratégia de combate ao sedentarismo e à criação de hábitos de vida saudáveis, que o Município de Tondela desenvolve em todas as freguesias do concelho, com a designação de “Programa Saúde em Dia”.

Conta com 88 projetos, onde se incluem os do Centro Municipal de Exercício Físico Saúde e Bem-Estar, ex. Centro Municipal de Marcha e Corrida de Tondela, envolvendo mais de 1.600 pessoas (maioria com mais de 55 anos de idade), numa prática regular semanal de exercício físico tecnicamente acompanhado.

Este programa comunitário de exercício físico para pessoas com diabetes tipo 2 é implementado em Tondela numa parceria entre a Câmara Municipal de Tondela, o ACES-Dão Lafões, a USF-Unidade de Saúde Familiar de Tondela-Extensão de Saúde de Molelos, a AEFDT-Associação de Educação Física e Desporto de Tondela e o CAM-Clube Atlético de Molelos.

A coordenação é realizada pelo Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física e pelo Programa Nacional para a Diabetes da Direção-Geral da Saúde.

As sessões de exercício decorrem às 2ªs, 4ªs e 6ªs feiras no Pavilhão Desportivo de Molelos e são monitorizadas por profissionais do exercício físico e por enfermeiras.

As inscrições estão abertas até 31 de dezembro de 2019, através de referênciação dos médicos de família das unidades de saúde aderentes (incluem-se todas as Unidades de Saúde sediadas no Concelho de Tondela: USF Tondela; USF Cândido de Figueiredo de Canas de Santa Maria; UCSP Campo-Caramulo de Campo de Besteiros; UCCTondela. A participação é gratuita.

Este programa de intervenção multi-institucional, multidisciplinar e multicomponente “representa um esforço articulado da sociedade para proporcionar uma solução concreta e efetiva de exercício físico para esta população”.

A diabetes é um dos principais problemas de sáude pública do nosso país (existem cerca de 1 milhão de pessoas com esta doença crónica em Portugal) e a atividade física é um dos pilares do tratamento – melhorando o controlo metabólico, reduzindo o risco cardiovascular, e aumentando a funcionalidade e a qualidade de vida.