GNR identifica homem em Lamego por maus tratos a animais

02.02.2021 |

Um homem de 55 anos foi identificado pela GNR, no concelho de Lamego, por maus tratos a animais, nomeadamente subnutrição e falta de abrigo a alguns dos 17 cães que possui.

Na sequência de uma investigação, “os militares da GNR, numa ação conjunta com o médico veterinário municipal de Lamego, constataram que o suspeito era detentor de 17 cães e, alguns encontravam-se em más condições”, adiantou a GNR.

“Alguns desses cães que habitam no espaço do senhor, uns mais do que outros, encontravam-se com correntes demasiado curtas, subnutridos e com abrigos que não garantem a proteção contra o frio e a chuva”, explicou.

“Estamos a falar de um conjunto de animais que, apesar de haver espaço para os acolher, não estão nas melhores condições. Algumas correntes são tão curtas que não permitem a deslocação dos animais”, especificou a GNR, referindo que, “em alguns casos, a subnutrição também era bem notória”.

No decorrer das diligências policiais, que foram desenvolvidas após uma denúncia, “foram ainda verificadas incorreções na identificação dos animais e na falta de vacina antirrábica, tendo sido levantados os respetivos autos de contraordenação”.

Entre os 17 cães, há várias raças, “entre as quais alguns [cães] de caça”, prática à qual, “aparentemente, o homem também se dedica”. Na sua maioria são animais de meia-idade e adultos.

O homem, residente na freguesia de Lalim, concelho de Lamego, foi constituído arguido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Lamego, sendo que dispõe de “três meses para regularizar toda a situação”.

A ação foi levada a cabo por elementos do Comando Territorial de Viseu da GNR, através Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Lamego, juntamente com o médico veterinário municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.