Incêndios: Dispositivo de combate reforçado em cinco distritos devido ao risco para os próximos dias

26.03.2021 |

O dispositivo de combate a incêndios vai ser reforçado com 250 operacionais nos distritos da Guarda, Viseu, Vila Real, Bragança e Viana do Castelo devido ao risco acrescido nos próximos dias, anunciou hoje o Governo.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) avança que a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) vai reforçar o dispositivo nestes cinco distritos devido às previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera para as próximas 72 horas que apontam para tempo seco, aumento gradual dos valores de temperatura máxima e vento do quadrante Leste.

Segundo o Ministério tutelado por Eduardo Cabrita, as medidas preventivas envolvem também o reforço da presença e da capacidade de resposta dos operacionais da Força Especial de Proteção Civil da ANEPC, da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro da GNR e do dispositivo operacional do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas através de pré-posicionamentos estratégicos nas regiões do Norte e Centro.

No comunicado, o MAI apela ainda aos cidadãos para que adotem comportamentos preventivos e que tenham particulares cuidados na realização de trabalhos nos espaços florestais, tendo em conta as previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para o agravamento do risco de incêndio rural.

A ANEPC também emitiu um aviso à população devido à previsão de tempo seco para os próximos dias e ao aumento do risco de incêndio.

No comunicado, a Proteção Civil dá conta das medidas preventivas que a população deve ter face ao risco de incêndio rural, nomeadamente que a realização de queimadas extensivas só é permitida após autorização da autarquia local.

A ANEPC refere ainda que, para os locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja de nível muito elevado ou superior, a queima de matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração está também sujeita a autorização da autarquia local, devendo esta definir o acompanhamento necessário para a sua concretização, tendo em conta o risco do período e zona em causa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.