Infraestruturas de Portugal consigna primeira fase de requalificação do IP3

28.05.2019 |

A empreitada de requalificação do troço do IP3 entre os nós de Penacova e Lagoa Azul, junto à ponte da Foz do Dão, numa extensão de 16 quilómetros, foi ontem consignada, anunciou a Infraestruturas de Portugal (IP).

“Esta obra representa um investimento no valor de 11,8 milhões de euros no reforço das condições de circulação, mobilidade e segurança de uma das principais vias de ligação do interior do país”, refere a IP, em comunicado.

A intervenção, que tem um prazo de execução de 330 dias, inclui a construção de dois novos nós de ligação (Oliveira do Mondego e Cunhedo), eliminando as atuais interseções de nível existentes.

De acordo com a IP, a empreitada vai também requalificar “o caminho existente sobre a Ponte do Mondego para permitir a articulação dos movimentos de tráfego do nó de Oliveira do Mondego”.

Os trabalhos incluem “a colocação de separador central, introdução de vias de aceleração e abrandamento, com 3,50 metros de largura, reabilitação estrutural do pavimento e reforço das condições de estabilidade de taludes com a colocação de estruturas de suporte em betão, pregagens e redes de contenção”.

Está também prevista a colocação de “novas vedações, reabilitação dos sistemas de drenagem e substituição e readequação da sinalização vertical e horizontal”.

Esta empreitada representa a primeira fase do projeto de requalificação integral do IP3 entre o nós de Souselas, em Coimbra, e o de Viseu com a A25, numa extensão de 75 quilómetros, que deverá representar um investimento de 134 milhões de euros, suportados pelo Orçamento do Estado.

Foto: cmjornal.pt