Mensagem do Bispo da Diocese de Viseu, alusiva à comemoração dos 50 anos do 25 de Abril

24.04.2024 |

“Que o 25 de Abril nos lembre sempre da importância dos valores humanos”

Este ano, em que se comemoram os 50 anos da Revolução do 25 de Abril, manifesto a minha gratidão a todos aqueles que contribuíram para o fim pacífico da ditadura, inaugurando um tempo marcado pela esperança de uma vida melhor e de uma sociedade mais plural e justa. 

O 25 de Abril abriu as portas a um regime democrático, onde a liberdade e a responsabilidade, perante os outros e as instituições, tiveram um papel importante na mudança e transformação da sociedade portuguesa. Que esta data sirva para valorizarmos e preservarmos os valores humanos, da liberdade, da igualdade e da democracia, numa sociedade plural.

Contudo, ainda temos um longo caminho a percorrer, num mundo marcado por grandes desigualdades sociais e económicas, onde a guerra continua a afetar tantas nações. Peço a todos os cidadãos que nos empenhemos nos valores próprios da humanidade para que sejamos um povo feliz e uma nação desenvolvida, justa e próspera. Devemos, por isso, estar atentos e vigilantes no compromisso de um bem maior de todos, no respeito pelas diferenças e minorias.

Formulo votos para que os valores da Revolução dos Cravos ajudem os cidadãos na renovação, modernização, inovação e desenvolvimento de Portugal, procurando zelar pelos direitos e deveres de todos, defendo a liberdade, a igualdade e a democracia.

Participemos todos na construção de uma sociedade civil através da abertura a um pluralismo político sadio, eleições livres e liberdade do uso dos meios de comunicação social.

Faço um apelo aos católicos, politicamente comprometidos, no Governo, nas autarquias, organismos e instituições de solidariedade social, para que contribuam para erradicar a pobreza, o desemprego, as injustiças, a corrupção e as desigualdades sociais, que criam tantas vulnerabilidades na vida das pessoas. Sejamos construtores de uma sociedade plural, desenvolvida, próspera, justa, solidária e fraterna para todos.

António Luciano, Bispo de Viseu

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.