Município de Tondela preocupado com falta de assistentes operacionais em extensões de saúde do concelho

19.06.2020 |

A Câmara de Tondela está preocupada com o facto da falta de assistentes operacionais estar a adiar a reabertura das três extensões de saúde de Molelos, Caramulo e Lajeosa do Dão.

Em declarações aos jornalistas, à margem da visita desta manhã às obras de remodelação da rede de água e saneamento, e de novas captações, reservatório, adução e distribuição à vila do Caramulo, o presidente da Câmara Municipal de Tondela, deu conta que teve a indicação de que “a reabertura destas extensões de saúde depende da colocação de assistentes operacionais e que estes serão colocados com apoio do centro de emprego local”, o que considera uma “medida precária, já que não garante a permanência duradoura” destes profissionais.

José António de Jesus referiu ainda que o Município de Tondela tem vindo a acompanhar todas as diligências do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Dão Lafões numa “articulação contínua”, mas não deixa de manifestar a sua preocupação, lembrando que a solução não está na sua esfera de gestão.

Para o autarca, “o adiar da reabertura destas três extensões de saúde traz muitas consequências” para os munícipes, “especialmente nas povoações mais afastadas e onde se regista um nível de envelhecimento bastante elevado, a par de uma área bastante dispersa geograficamente”.

Neste âmbito, a o Município aguarda “a breve resolução desta questão, a bem da qualidade da resposta numa área tão importante como é a saúde”.

Contactada pela agência Lusa, fonte da Administração Regional de Saúde do Centro explica que “os utentes servidos pelas extensões de saúde de Molelos, Caramulo e Lajeosa do Dão têm garantidos todos os cuidados de saúde nas sedes das respetivas Unidades Funcionais, localizadas em Tondela, Campo de Besteiros e Canas de Santa Maria”.

Por outro lado, o ACES Dão Lafões “tem vindo a desenvolver esforços para que a contratação dos assistentes operacionais se concretize, de modo a permitir a reabertura, em segurança, das referidas extensões de saúde, o que se prevê ser possível a muito curto prazo”, acrescenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.