Ruínas de edifícios milenares postas a descoberto em Santa Comba Dão

19.10.2020 |

Sucedem-se as descobertas sobre o passado romano e medieval no concelho de Santa Comba Dão.

De acordo com uma nota informativa do Município de Santa Comba Dão, nos verões de 2019 e 2020, o concelho foi palco de duas campanhas arqueológicas, desenvolvidas por uma equipa da Universidade de Coimbra, conduzida por Pedro Matos, que pôs a descoberto ruínas de edifícios milenares.

O estudo vai prosseguir, avança a autarquia, sendo grandes as expetativas relativamente ao aprofundamento da investigação, que “decerto terá um impacto significativo no conhecimento histórico local e regional”.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é ruinas-2.jpg

Com “o total suporte e constante incentivo” do Município de Santa Comba Dão, os trabalhos estão a ser desenvolvidos em parceria com a União de Freguesias de Óvoa e Vimieiro e a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, contando com o apoio da Associação de Estudos do Baixo Dão.

Convicto da importância da continuidade destes trabalhos, o presidente da Câmara, Leonel Gouveia, reafirma a manutenção do apoio e suporte financeiro e logístico conferido pela autarquia, desde o primeiro momento, à equipa no terreno. “Conhecer o nosso passado é essencial para nos conhecermos enquanto comunidade e podermos alicerçar projetos de valorização patrimonial, aliados à promoção turística, através de fatores identitários distintivos”, afirma. Também Joaquim Agostinho Marques, vereador responsável pela área da Cultura, tem vindo a acompanhar de perto os trabalhos, destacando “o empenho da equipa conduzida por Pedro Matos”, bem como “as descobertas e revelações que a cada nova campanha vão acontecendo”. “Sabíamos que no concelho tinha havido ocupação romana. Agora, no Patarinho, Óvoa, esta convicção foi confirmada, adivinhando-se uma estrutura que poderá ser a primeira de um povoado existente na zona”, revelou. Sublinhou também que, na primeira campanha, realizada no Couto do Mosteiro, “os achados foram interessantíssimos”. A convicção de presidente e vereador é a mesma: Santa Comba Dão tem uma riqueza patrimonial imensa, muita já conhecida, mas muita, também, por colocar a descoberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.