Termo de Identidade de Residência para Militar da GNR acusado de abuso sexual

27.02.2019 |

Dando cumprimento a um mandado de detenção fora de flagrante delito, emitido pela Polícia Judiciária do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, na sequência de pertinentes diligências de investigação realizadas com base em denúncia de um crime de abuso sexual de pessoa detida”, a GNR, através do Comando Territorial da Guarda, procedeu, no passado dia 25 de fevereiro, à detenção de um militar da GNR, a prestar serviço no Posto Territorial de Celorico da Beira.

No dia 24 de fevereiro, o Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, entregou sob detenção uma mulher de 45 anos, no Posto Territorial de Celorico da Beira, no intuito da mesma permanecer detida naquelas instalações.

No dia seguinte, a detida formalizou uma queixa-crime nas instalações da PJ por, alegadamente, ter sido vítima de abusos sexuais, praticados por um militar da GNR, no referido Posto.

O militar foi já presente ao Tribunal Judicial da Guarda, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência. Paralelamente, a GNR procedeu à instauração de procedimento disciplinar, tendo o militar sido preventivamente transferido para outra subunidade do Comando Territorial da Guarda.