Tondela: Just a Change faz balanço “muito positivo” dos campos deste verão

25.08.2021 |

A associação Just a Change faz um balanço “muito positivo” do trabalho deste verão em Tondela, que culmina com a reabilitação de 4 casas, num total de 22 desde o início do projeto, que decorre em vários pontos do concelho, feita por jovens voluntários.

“Passámos de quatro para doze campos, em comparação com o ano passado, porque tivemos maior mobilização de voluntários e de parceiros locais. Tem sido uma mobilização fantástica”, contou aos jornalistas José Afonso, durante a visita desta manhã às intervenções em curso no concelho.

Durante estes campos de verão, que este ano começaram em julho e terminam em setembro, os voluntários da Just a Change reabilitam casas de forma a mudar a realidade de quem nelas vive.

“A pandemia chamou a atenção de todos para a importância da casa. O nosso trabalho este ano é particularmente importante”, frisou o responsável, contando que houve famílias “que este ano passaram a ter uma casa de banho e um telhado em condições, janelas novas e espaços para os filhos estudarem com mais condições”, sublinhou José Afonso.

Em Tondela, encontram-se atualmente 40 voluntários, a trabalhar em quatro casas.

“Um telhado completamente podre, uma casa que não tinha casa de banho e um adolescente que não tinha um quarto próprio” são algumas as situações que estão a ser resolvidas no concelho de Tondela, de acordo com Pedro Frade, gestor de projeto da Just a Change.

Segundo o responsável, o valor médio investido em cada casa varia entre os oito e os dez mil euros, beneficiando a economia local.

Por seu lado, o presidente da Câmara de Tondela adiantou que o apoio da autarquia neste projeto ronda 40 mil euros, para além dos cerca de 16 mil euros da Fundação António Braz mas, o mais importante, segundo José António Jesus, é “a dimensão humana e a causa social”.

“Os serviços do Município identificam algumas famílias que precisam de ajuda e a autarquia disponibiliza alojamento, em parceria com as Juntas de Freguesia, proporciona as condições de refeição, paga a generalidade dos materiais de construção aplicados nestas intervenções e depois há o voluntariado”, disse o autarca de Tondela.

Alcanena, Óbidos, Sever de Vouga (por duas vezes), Faro, Loulé, Alandroal, Portimão, Lagoa, Vila Pouca de Aguiar, Tondela e Torres Vedras foram os concelhos escolhidos para os campos deste verão.

Esta é a sétima edição de um projeto que teve início em 2015 e que já aumentou em cerca de 800% o seu volume de intervenção.

Esta notícia terá o seu desenvolvimento alargado nos próximos blocos informativos da Emissora das Beiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.