Tondela: Município quer inscrever Festa das Cruzes no inventário nacional

31.05.2022 |

A Câmara de Tondela anunciou que iniciou um processo para pedir a inscrição da Festa das Cruzes do Guardão no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

“Inscrever a herança cultural no inventário nacional é a única forma de proteção legal do nosso património, juridicamente válida. É também a forma de valorizar o papel identitário das tradições e do nosso saber fazer”, considerou a autarquia.

Atendendo a que é o património que torna um território único, o município “entende ser sua obrigação o registo, estudo e a partilha com as gerações vindouras, sejam elas oriundas ou não do território”.

Em comunicado, a autarquia referiu que, recentemente, “já esteve uma equipa no terreno que acompanhou as ladainhas, falou com algumas pessoas que asseiam as cruzes” e assistiu a este momento.

“Tudo foi filmado e fotografado para fazer parte do registo da candidatura”, explicou.

Numa segunda fase, “será feita uma recolha de fotografias, documentos e estudos desta festividade” e serão ouvidas outras pessoas, acrescenta.

Este trabalho levará à elaboração de uma candidatura e de um plano de salvaguarda a dez anos.

“Desta candidatura, farão parte os percursos das ladainhas, os gestos e os rituais, o património religioso associado, o modo de assear as cruzes e os materiais utilizados, o abraço das cruzes” e “tudo o que direta ou indiretamente contribui para que esta festividade tenha particularidades únicas”, acrescenta.

A Festa das Cruzes realiza-se tradicionalmente na quinta-feira de Ascensão (40 dias após a Páscoa), na Serra do Caramulo, unindo as paróquias de Guardão (anfitriã), Santiago de Besteiros, Campo de Besteiros e Castelões numa manifestação de fé e respeito pela tradição.

Este ano, a tradição, que tem mais de 300 anos, realizou-se no passado sábado, atendendo às dificuldades de encontrar pessoas disponíveis para a organizar à quinta-feira.

“Do vale ouve-se o toque do sino da freguesia de Castelões, que como que ‘responde’ à cerimónia do monte Cramol, ao mesmo tempo que a propaga às freguesias vizinhas. Assiste-se à missa campal e à bênção dos campos, a que se seguirá procissão à Capela de São Sebastião, terminando a festa com um grande desfile em que participam todas as freguesias”, recordou a autarquia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.